segunda-feira, agosto 27, 2007

Dois pra lá, o resto pra cá.

Eu gosto de dançar. Principalmente a dois. Sou daquelas pessoas que, em festas sociais de grande porte (casamentos, formaturas, etc...) leva um tênis no carro pra conseguir dirigir pra casa de tanto que o pé dói. Festas assim passam pelos mais diversos estilos musicais durante a noite. Confesso que a primeira leva de seleção musical, geralmente enquanto os convidados ainda estão chegando e o coquetel está sendo servido, é a que me agrada mais. É onde rolam os clássicos do Frank Sinatra, Tony Bennet e por aí vai. Fico frustrado se não arrumar um par nessas horas. Não sou lá um grande pé-de-valsa, mas me viro bem quando o assunto é mexer o esqueleto.

Sou a alegria das amigas cujos namorados/maridos ficam sentadões falando do curinthia enquanto a festa tá lá comendo solta. E, por ironia do destino, minhas ex-namoradas eram quase todas sem muito talento pra um belo "cheek to cheek".

Um dia desses até um forró eu encarei. Sim torcida brasileira, Gastonildo, rocker convicto, aterrisou num forrozinho e dançou até a banda arregar. Tive aulas fantásticas com uma amiga que me ensinou a dar voltinha e tudo.

Dançar é democrático. Admiro quem, mesmo sem ter muito jeito pra coisa, se joga na pista ou resolve dar sua rodopiada no salão. Mas, que me desculpem os cintura de mogno, ter um certo molejo é coisa que já vem do berço.

O que mais me diverte é que, em toda boa festa que se preze, sempre tem alguém que, digamos, se mexe mais do que precisa. Geralmente um casal de meia idade que faz uns 5 movimentos enquanto deveria fazer só um.

Sabe aquela coisa meio desengonçada, que a bunda vai pra um lado, bate palma na frente, chacoalha a cabeça e ainda sai trocando de pé? Nesse tipo de situação sempre fico preocupado. Aviso o DJ pra não tocar footloose senão a pessoa corre o risco de separar as pernas do tronco.

E lá vão os dois, felizes que só vendo, se chacoalhando todo no salão. Você não sabe se eles estão brigando, acasalando, dançando ou tentando furar o chão. E pode tocar 50 Cent, Madonna, White Stripes, AC/DC, Village People ou Tiririca. Eles dançam com a mesma intensidade.

Fico imaginando que no dia seguinte nem levantam da cama de tanta dor muscular.

Tem certas ocasiões, principalmente em casamento, que rola até uma rodinha cheia dessa gente assim sem muita noção. Nossa, esse tipo de caso é infinitamente pior porque elas acabam achando que estão certas. Pô, tem mais umas 10 pessoas dançando igual, vamo lá né? Inclusive elas trocam passes. Um começa a chacoalhar os braços pra cima e todo mundo sai imitando, vira coreografia. Saem da festa com a sensação de que aumentaram incrivelmente o repertório de movimentos.

Será que a gente vai virar um bando de velhinho meio exagerado assim?

Bom, sejamos humildes e peçamos pra quem for da família: favor avisar em caso de altos índices de vergonha pela pessoa no salão.

23 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Hey!
então vamos marcar um forró ou algo do tipo...?
beijinhos, Ana Clara

8:01 AM

 
Blogger Rodolfo Barreto said...

Notem: os gringos sempre se mexem um tom a mais do que o necessário.

E viva Bollywood e suas dancinhas em grupo esquisitas.

8:39 AM

 
Blogger cristina126 said...

ihh me ensina a dançar? nem me animo a ir p/ não passar a vergonha de ser a robotica da pista...rs

Em algum momento eu já soube alguma coisinha, mas acho q travou...

bjo, se cuida :)
Cris

9:02 AM

 
Blogger Cláudia said...

Eu nem me manifesto: sou um pau de vassoura pra dançar. Meu sonho dourado é conseguir dançar uma valsa, das vienenses, algum dia da minha vida.

9:30 AM

 
Anonymous Aninha said...

hahaha... verdade! E quem não dança nada, fica sentadinho, só dando risada desse povo desengonçado!
Parecem com a Phoebe correndo... vc viu esse episódio?? hehehe
Maldade à parte, invejo essa galera! Sem ritmos e sem vergonha alguma (tb sem noção...) saem da cadeira e se divertem! Eu fico lá sentada, paralisada _ por medo de não ter gingado suficiente! É... ponto negativo pra mim!

Sr. pé de valsa: qq hora te contrato pra umas aulinhas!! ;)

9:43 AM

 
Blogger Fabiana said...

gasta vc precisa vir pra cá logo, eu sou super descoordenada pra dançar a dois.
Um desastre mesmo. Sozinha eu ainda me balanço, mas em dupla é terrível.

Pra você ter uma idéia em festinhas de casamento e tal, nem meu pai me tira mais pra dançar. Ou dá a louca e fico totalmente autista dançando sozinha ou fico sentada balançando o pezinho.

Me dá umas aulas

bjk

10:29 AM

 
Blogger Anna said...

Hahaha!
Ver o dvd do meu casamento é a prova maior de tudo isso que vc disse!
As minhas tias dançaram a noite inteira e no dia seguinte mal podiam andar...
É muito cômico vê-las dançando! Mas o mais importante de tudo é que as sem-vergonha, sem-noção, e sem-gingado das minhas tias divertiram-se à beça... Dava gosto de ver a alegria delas dançando!!!
Vc é dos meus, eu tb adoro dançar, normalmente entro na pista e só saio no final da festa,não importa o ritmo, o par ou a ausência de um, o importante é não parar!
Até fiz aula de dança de salão por um tempo, parei por preguiça mesmo, mas era muito bom!
Beijo Gastonildo-pé-de-valsa.

10:59 AM

 
Blogger urbenauta said...

Eu danço, quando eu danço...

11:17 AM

 
Blogger Gastón said...

Clarinha, não virei forrozeiro, vamos com calma. Vamos marcar. Mas não espalha ;0)

Rods, eles se destacam. Vermelho de tanto sol, bebado de tanta caipirinha e "sambando".

Cris, é que nem andar de bicicleta ;0)

Clau, aulas de dança de salão. Eu tenho vontade de fazer um dia desses. Bora? Se achar alguma perto de casa eu encaro.

aninha, não tô com essa bola toda pra sair dando aula não. Mas não ligo pra pisão no pé rsrsrs

Fabi, o dia que eu fui lá no rio cenário dancei muitão. Não como aquele povo que manja muito, mas feio eu não fiz.

Anna, não é fenomenal essas tias dançando? Rsrsrsrs, imagino só a veiarada toda dolorida depois. Dançar é muito bom, lava a alma.

Urbe, nem precisa continuar a frase meu amigo. A gente não dança mas bebe que é uma desgraça :0)

12:02 PM

 
Blogger Tati said...

excelente, esses casais que se jogam são a diversão das festas...
No meu casamento, ao invés da famosa valsa, mandamos ver no forró... foi lindo!!!
bj

3:10 PM

 
Blogger Tati said...

ps: vc sumiu da Jeca...

3:10 PM

 
Blogger mc said...

Rods,
o que vc tem contra gringos?

Rânei, como boa luluzinha, também adoro dançar. Adoro que me tirem pra dançar, que me girem na pista... mas com essa altura, minhas opções ficam meio restritas...

Vambora pra holanda que lá é todo mundo comprido!

5:17 PM

 
Blogger Ana Téjo said...

Pois eu fiz dança de salão aaaaanos a fio. Aprendi uns ritmos tão exóticos, que nem pude praticar porque não tocam em lugar nenhum. Ajudei a treinar as debutantes do Harmonia por 3 anos seguidos (justamente na valsa vienense, que a Clau quer tanto aprender), ia com o grupo da escola de dança a boates, casamentos e gafieiras e a gente sempre fechava a pista.
Mas sabe do que eu tenho mais saudade? Do povo todo, de todos os tipos, tamanhos, formatos e graus de camisa saindo pra fora da calça dançando "A Macarena" no casamento da minha irmã!

6:23 PM

 
Anonymous Fernada Salgado said...

Eu adoooooro um pé de valsa. Eu adoooooooooooro mais ainda as pessoas que dançam sem noção nas festas. Espero ficar assim quando crescer. A vida é bem mais divertida quando a gente não se importa com os outros.

E espero que o meu par nessa velhice sem vergonha seja um cara que tenha me tirado pra dançar cheek to cheek em casa, no supermercado (imagina só!), nos casamentos, nas formaturas, etc, etc. É brega mas é lindo!

9:30 AM

 
Blogger Gastón said...

Tati, se um dia alguém me arrastar pra lá, no meu tb nao vai ter valsa nao. Coisa chata né? Ninguém gosta. Tô sumido, eu sei. passei muitos dias sem ler a galera, to me atualizando aos poucos. Vou lá, pode ter certeza.

É Rânei, eu não tenho envergadura pra rodopiar vc. Compra aí uns tamancos e sai dançando com o holandês. Eu tô pensando em tomar um sol e ir pra suécia mesmo. Já que as daqui tão foda, vou importar.

Ana, vc é um exemplo né minha queridíssima? Vamos combinar que essa elegância toda aí não poderia dançar mal.

Fe, no supermercado não. E não te imagino uma velhinha sem noção. te imagino um velhinha que fica olhando os outros com um copinho na mão tirando o maior sarro.

9:40 AM

 
Blogger Nanda B. said...

Quando eu tinha 15 anos, meu sonho era ser a "princesa da lambada" na ilha dos pescadores. Eu mandava bem... bons tempos...

10:50 AM

 
Anonymous Fernada Salgado said...

De copinho na mão, tirando sarro e de cabelo roxo. Pode ser?

10:51 AM

 
Blogger Cláudia said...

Gastón, eu topo, topo muito! Descola uma perto de casa que eu to dentrissimo!
Não me responsabilizo pelos pisões nos pés.
beijo

5:01 PM

 
Anonymous Mulher Solteira said...

HAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!

Me diverti muito, especialmente com o comentário sobre o footlose.

Eu acho que sou do tipo meio sem noção. Tem umas músicas que simplesmente me compelem a pular (eu vou deixaaaaaaar/ a vida me levaaaaar) e eu não tenho a menor vergonha da minha pessoa...

Ah, bora ser feliz, gente! :)

1:53 AM

 
Blogger Gastón said...

Nanda, que bom que essa idade passa né?

Fernandinha, cabelo roxo e whisky. Pode.

Clau, vou procurar e te aviso. Bora.

Cris, já vi vc dançar. Você nem é sem noção. Empolgada pode ser, mas cheia de noção.

10:11 AM

 
Blogger Ana Paula said...

Putz, fico com uma pontinha de inveja quando vejo alguém dançando bem. Sou desengonçada, culpo minha altura e nem sou tão alta assim. Acho que tenho dois pés esquerdos. E sou canhota! rs

11:24 AM

 
Blogger MH said...

adoro dançar nessas festas... mesmo sem muita coordenação!

e nos EUA, tem um monte de casal de idade já um tanto avançada que faz aula de dança de salão, memoriza a sequencia da coreografia, e só dança assim? Chega a ser ridículo de tão metido a perfeitinho...

5:36 PM

 
Blogger Renata said...

ora, ora, pensei que fosse só eu...Não sei se ainda tenho um pé nos anos 80 e meus bailinhos de garagem, mas tb acho tudo dançar a dois. Música lenta! Lembra do termo? rs
Mas a maior confissão vc ouvirá agora: Que Deus meu perdoe, mas morro de vontade de aprender a dançar samba! Não pagode (ugh!), mas samba, daquele que dança juntinho....acho tão lindo! rs

Pronto, falei.

Bjo.

2:45 AM

 

Postar um comentário

<< Home

 
web site hit counter