terça-feira, julho 31, 2007

Ninguém tá vendo.

Entrei na loja. Aquela loja que a minha mãe comprava pijama pra mim quando eu era pequeno. Aquela, cuja sacola dava vergonha.

- Boa noite senhor, posso ajudá-lo?
- Oi.
- Oi senhor, posso ajudá-lo?
- Pode.
- O que o senhor está procurando?
- Eu?
- É, o senhor.
- Erh...
- O senhor quer ver um pijama, uma cueca, umas meias?
- Não.
- Então, o que senhor deseja.
- Eu queria uma cerrrlll...
- O que senhor, não entendi?
- Uma crla...
- O senhor pode falar mais alto e com a boca aberta?
- Uma CRLA....
- Ah, o senhor quer uma Ceroula?
- É, isso mesmo aí que você disse.
- Claro. Olha, temos essa aqui preta, cinza ou branca.
- Me vê uma cinza. Uma não, duas.

Nisso eu reparo que cada ser humano que entra naquela loja pede a mesma coisa pras vendedoras. Aqueles cavalheiros, todos tentando disfarçar, cúmplices com suas novas roupas íntimas ridículas.
Forma-se quase uma ceita secreta: os friorentos portentores da ceroula.

- Qual é a senha?
- "Viado é a puta que o pariu".
- Pode entrar.

Mas isso não era tudo. Na hora do caixa, uma mocinha, digamos, de gestos pouco discretos, fazia questão de urrar para todo o shopping.

- VAI LEVAR UM MINHOCÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOUUUUUMMMMMM?????

Pra quem não sabe, minhocão é o outro nome que se dá à ceroula. Sim, existe um nome mais ridículo e vexatório do que ceroula.

Aí você olha pro lado, vai escolher umas meias, deixa cair o cartão de crédito, enfia uma cueca na cabeça...

- AAAAAAHHHHHHH, MINHOCÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOUUUUUMMMMMM É MUITO BOOOOOOOOOM. NESSEEEEE FRIOOOOOO, O NEGÓCIO É VESTIR UM MINHOCÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOUUUUUMMMMMM.

(Minha senhora, se a senhora gosta de vestir o minhocão, é uma coisa muito sua. Aliás, cala essa boca se não vai ver o minhocão já, já...)

- É, pois é. Eu ando com um bocado de frio. E eu uso sempre calça Jeans, as pernas ficam geladas.

Paguei e saí.

Detalhe: agora, ao invés de ter estampado "CASA DAS CUECAS" na sacola, tem um moderno U|W. É, porque ceroula é o fim do mundo, mas Under Wear é chique.

Pronto. Tô de under wear. Que foi, nunca viu não?

25 Comments:

Blogger Cláudia said...

Gastón
vende na Decathlon, pra quem faz montanhismo, especificamente para homem, com desenho inclusive para guardar "as partes", e vc ainda tira onda de atleta radical com a sacolinha na mão.
beijo

10:36 AM

 
Blogger Fabi said...

Gasta , eu nunca vi...
bj

11:22 AM

 
Anonymous Aninha said...

hahahahhahahahaahahahahahahhahahaha
MORRENDO DE RIR!!!!!!!!!!
Imagino a cena...
Mas parece que homem de calça justinha tá na moda, né?! Vc vai se acostumando! Gente magra é assim: pode usar td o que tá na moda! hahahahaha
E o Batman... como é a calça dele, hein? Hein? Hein?

11:38 AM

 
Blogger urbenauta said...

Gaston:
Quem usa minhocão não é viado!
Quem agasalha a ceroula (ou a cenoura) é!
E é melhor ter a masculinidade posta em cheque do que passar por esse frio maldito!

12:41 PM

 
Blogger Anna said...

Hahahaha!
É isso aí, under wear é perfeito, além de disfarçar o nomezinho feio que deram (ceroula), é chique e globalizado.
Agora, 'minhocão', é uó!
Beijo

2:11 PM

 
Blogger Gastón said...

Clau, aí é outro departamento. Que nem bermuda de ciclista. Igualmente com alto índice de tiração de sarro.

Fabi, é uma belezura, você precisa ver que coisa sexy.

Aninha, calça justinha é moda pra "homem". Se tirar as aspas a calça cai de moda.

Urbe, meu amigo, podiam ter inventado um nome melhor pra isso não? Já é foda parecer uma bicha de fusô.

Anna, uder wear. Tudo agora é under wear. Minhocão beira a humilhação.

2:32 PM

 
Blogger Jo-Jo said...

kkkkkkkkk, nesse frio não tem muita saída. tem que deixar seu lado feminino brotar.....hahahahaha
bjinhos

3:18 PM

 
Anonymous Fernanda Salgado said...

Aaaaaaaaaahhhhhh as delícias de São Paulo :)

Eu queria dizer que eu também nunca vi, mas acho que deve causar o mesmo efeito da calcinha bege de vovó, né não?

3:38 PM

 
Anonymous Claudia Aleixo said...

Hhahahahahahaahhaahahahahaa..........hahahahaha.Minhocão!!!! Vc é um figura Gaston. Beijos Enormes!!!

5:59 PM

 
Anonymous Mulher Solteira said...

Gasta,

bem-vindo ao clube! Não acredito que você levou trinta anos para se render às delícias da ceroula.

12:58 AM

 
Blogger Gastón said...

Jo-Jo,meu lado feminino é a Cassia Eller.

Fernandinha, eu ia até fazer essa comparação no post. acabei desistindo. Que bom que vc a resgatou. Sim, imagino que tenha o mesmo efeito moral. Mas, se na hora H estiver de Ceroula, vai no banheiro antes e tira.

Clau, que legal que vc curtiu :0) Pois é, o que a gente não faz pra não passar frio nessa terra.

Cris, eu usava quando era criança, minha mãe me enchia o saco pra eu botar esse trem. Mas, de vontade própria, comprado por mim, é a primeira vez. Aprovado, fiquei quentinho.

9:55 AM

 
Blogger MH said...

Ei, eu tenho uma... comprei no Canadá, pra não congelar. E olha que nunca passei o inverno lá!

10:15 AM

 
Blogger Aline said...

As adversidades dão as melhores histórias... Muito bom!

11:16 AM

 
Blogger Ana said...

Gaston
desculpe a ignorância..sempre achei que ceroula fosse sinônimo de cueca... tipo aquelas samba-canção. :P Seria tipo uma legging?
Bom, seja o que for, nesse frio não dá pra se preocupar muito com moda, aparência, nem masculinidade né?
BJs

12:37 PM

 
Blogger Cláudia said...

Qualquer coisa vc sai por aí fazendo uns pliés, uns elevés, e tira uma onda de Baryshnikov, aproveitando a visita recente do MAGO.

12:44 PM

 
Blogger Gastón said...

Beibe, como se fala Ceroula lá no Canadá? Big Worm?

Aline, toda e qualquer tiração de sarro que eu posso fazer sobre mim mesmo eu faço. Sem dó.

Ana, é uma cueca que vai até o tornozelo. Samba canção é Samba canção mesmo. Que aliás é o que eu curto usar pra dormir no verão ;0)

Clau, se vc vir alguém de ceroula dançando balé no morumbi pode dar um tiro na cabeça do infeliz porque, definitivamente, não serei eu.

1:56 PM

 
Blogger Ana Téjo said...

Gastón,
Tem pezinho?
Posso espalhar no trabalho? O Gastón tá de minhocã-ão! O Gastón tá de minhocã-ão! E eu sei que é cin-za! Lá, lá, lá, rá, rá, rá!
Morri de rir com a moça da loja! Discretíssima!

Eu também confesso que nunca vi, mas acho que nem quero ver. Certas coisas devem ser mantidas na mais profunda intimidade, né?

4:09 PM

 
Blogger Gastón said...

Ué Ana, você não viu eu mostrando o minhocão (super no bom sentido) ontem? Pô, até houve um debate sobre o minhocão (super no bom sentido) entre os chefes lá do outro lado.

5:10 PM

 
Anonymous Yara said...

Hohoho, minhocãããum foi ótima, realmente as adversidades rendem as melhores histórias. E pimenta nos olhos dos outros é refresco, né? :o)

1:21 PM

 
Blogger Rodolfo Barreto said...

Vender cueca deve ser até um bom negócio, mas calcinha é muito mais rentável. Veja o Wando, por exemplo. O cara deveria abrir uma loja só disso. Sem contar com o saudoso Fausto Fawcett que abandonou tudo para lançar a grife Katiaflávia Exocet. Um sucesso.

3:31 PM

 
Blogger Leonardo said...

Cara... aqui no rio não tem ceroula...

na verdade, eu não faço a mínima idéia do que é uma ceroula, tirando a imagem distante dos meus avós com aquelas super cuecas/calcinhas gigantes.

4:04 PM

 
Blogger Renata said...

Nossa, quando eu era pequena meu pai andava pela casa de minhocão e meias por cima do dito cujo! Eu achava tão engraçado! rs
Esses tempos atrás, fui procurar um pro meu marido e não sabia que tb podia ser chamado de ceroula, que pra mim é outra coisa. Perguntava por minhocão e ninguém sabia o que era, só sabiam dar risada da pergunta que lhes parecia absurda.

Bjos.

10:33 AM

 
Blogger Lidiane said...

Deve ter ficado bonitinho de mi.nho.cão.
:P

4:05 PM

 
Blogger Tati said...

Putz, o pior é que eu bem que pensei em comprar um MINHOCÃOUMMMM pra mim...... Sem pudor nenhum, hehehe

2:59 PM

 
Anonymous Cesar Cruz said...

Caro Gaston,

Excelente este tb. Aliás, me identifiquei muito!
Bom, vc deve ser velhinho também, pois este lance de minhocão é da década de 70!
Lá vai uma história minha com meu pai: Eu, com 7 anos tinha uma coleção de terríveis minhocões coloridos e meu pai tb! Quem comprava estes horrores para nós era minha mãe. Para dormir no frio!
Isso claro, na época que existia frio de verdade: anos 70!
Bom, eu e meu pai, punhamos os nossos devidos minhocões e ficávamos em cima da cama do casal pulando e lutando boxe, estilo aqueles boxeadores do séc IX! Ai meu pai dizia: "eu sou John Sullivan!!" E eu: "Eu sou Eder Jofreeeee!!"
E pra desespero da minha mãe, ficávamos pulando na cama até quase quebrar o estrado de madeira!

É isso, amigo. Parabéns!

Abraços, Cesar
SP, capital
www.ocontadorcausos.blogspot.com

5:22 PM

 

Postar um comentário

<< Home

 
web site hit counter