quarta-feira, maio 30, 2007

Papo de provador.

Gastón, no provador da Zara, experimentando blusa de inverno.

No provador ao lado, o Adolfo.

Um marmanjo que devia ter bem pra lá dos seus 25 anos. Me veio a imagem de um cara grandalhão. Tinha voz grossa e sonolenta. Do lado de fora, a mãe dele. Uma senhora que, no meu imaginário vindo de dentro daquele cubículo cheio de roupas, tinha uma cara toda embotocada de perua. Voz de mãe implicante.

- Adolfo, você experimentou essa filho?

- Não mãe.

- Experimenta filho, olha. Vai ficar linda em você.

- Não gosto dessa mãe.

- Ai filho, você fica tão bonito de verde.

- Tá bom mãe, eu ponho.

- Deixa ver.

- Tô de cueca mãe.

- Ai e daí, deixa eu ver como ficou a blusa.

- Não mãe.

- Ai filho, larga a mão de ser bobo.

- Ai que saco mãe. (barulho de cinto)

- Pronto.

- Ai filho, tá tão lindo.

- Tá ruim mãe. Tá largo. Eu emagreci.

- Que emagreceu nada.

- Mãe, perdi 4 quilos. Mas mesmo assim eu não gostei.

- Você vai ser sempre meu gorducho. Experimenta essa outra.

- Tá apertada pra passar na cabeça, bagunçou todo o meu cabelo, droga.

- Adolfo, você precisa comprar calça filho. Essa sua tá tão feia. Toda rasgada.

- Eu gosto mãe.

- Essas modas viu, parece coisa de maloqueiro.

- Não enche mãe.

- Ai Adolfo, isso são modos de falar com a sua mãe?

- Desculpa.

- Tá desculpado. Mas experimenta só mais esse pullover. Você fica uma beleza de pullover.


Quando deixei o provador, eles já tinham ido embora.

Normal gente. Tudo sob controle. Todo homem passa por isso. Eu, por exemplo, sempre pagava mico em loja de departamento com a minha mãe. Quando eu tinha uns 8 ou 10 anos.

Adolfo, não vai sujar o shortinho heim?


22 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Ihhh ein?!Esse Adolfitcho tem um Édipoo concentrado...só vai casar quando achar mulher igual à mãe, o que para meros observadores não tem como saber se é bom ou ruim, coitado!!!

bjos

Bia

1:03 AM

 
Blogger Leonardo said...

Tive uma leve impressão, no começo do diálogo que "Adolfo" poderia ser substituido por "Leo" sem quaisquer modificações à trama.

Só que nunca comprei roupas na Zara.




Abs.

1:35 AM

 
Anonymous Aninha said...

hahhahaahaha (morrendo de rir!!)
Tadinho do Adolfo... ou melhor, tadinha da infeliz que 1 dia tiver 1 sogra bacana dessas!
Ufa.. sogra mala já tive 1, que valeu por td minha vida! Ops... será que era meu ex e a mãe na Zara fazendo comprinhas??? hehehehehe (olha o venennooooooo!!!)

MH: "Será????"

1:52 AM

 
Blogger Mônica Montone said...

Pior era a mãe de um amigo meu que deixava a roupa e a cueca do menino sobre a cama enquanto ele tomava banho.

Detalhe: ele tinha 22 anos.

Eu hein?! meda!!!

beijos e boa semana, dear

MM

3:20 AM

 
Blogger Tati said...

coitado dele, vai sofrer pra achar namorada....

8:30 AM

 
Blogger mc said...

hahahahah adoro a propaganda do shortinho!!!!

Mas coitado do Adolfo. Quer saber, coitado nada, ele topou ir no shopping com a mãe, né? Causa e conseqüência!!!

8:33 AM

 
Blogger Fabi said...

Leo, fala sério acho que o Gasta ouviu voce com a mamy no shopping e modificou os nomes em respeito.

Esses filhinhos...

bjk

10:15 AM

 
Blogger urbenauta said...

Essas coisa me fazem pensar que o melhor é instituir a chocadeira...
As pessoas não teriam mães, e obviamente essa cena não aconteceria.
A não ser, que um maluco consiga fazer um édipo com a chocadeira! Seria sensacional!
Já imaginou ele com a chocadeira na Zara ?

10:18 AM

 
Blogger Rodolfo Barreto said...

Mas você não viu depois o Adolfo passeando pelo shopping? Como não! Era aquele com a calça acima do umbigo.

10:39 AM

 
Blogger Gastón said...

Bia, esse aí nunca comprou uma cueca na vida.

Leo, como assim meu caro? Não se leva a mãe pra fazer compra, elas tem acessos de... de... de mãe!

Aninha, vc já pensa na sogra né? O problema é ele transferir o cargo pra vc.

Moniquinha, mal acostumado esse amigo seu não?

Não sei não viu Tati. Tá assim de mulher por aí que adora um controlezinho.

Rânei, coitado nada. Levar a mãe pra comprar roupa... afe.

Fabi, só se o Leo for Leonardo Adolfo. Ou Adolfo Leonardo ;0)

Urbe, eu fiquei imaginando a cena: saindo do provador e dando de cara com uma chocadeira carregando umas calças pro filho vestir. Rsrsrsrs, ótimo.

Rods, agora que você falou...

11:09 AM

 
Anonymous Re said...

Para conhecer um homem basta vê-lo no vestiário da Zara com a mãe.... boa dica.... de repente o cara é o maior gatinho, se faz de fodão com a mulherada... e aposto que comprou o pulover verde! aposto! bjs

11:58 AM

 
Anonymous vivi said...

O nome do nêgo só podia ser Adolfo mesmo.
Mas coitado, gente...Ele quis fazer uma boa ação pra mãe, levando-a para passear no shoopping e ela, insistente, quis dar um mimo pro filhinho...

E outra coisa: mãe, realmente, não sabe nada de moda e não adianta engordamos ou emagrecermos. Seremos sempre o mesmo...o mesmíssimo...bebê.

bjs.

12:36 PM

 
Anonymous Anônimo said...

hahaha.. me lembrou do Adolfo do pica pau.. acho que era Adolfo.. aquele menino grandão, bobalhão e cheio da grana que ganha o pica pau de presente e acha que ele é brinquedo, lembra? hahahaha.. nossa, abri o baú..
Caia

3:33 PM

 
Anonymous Yara said...

Hohoho, o carinha do Pica Pau era o Reginaldo. Mas nada impede que ele seja Adolfo também, né? :o)

Pelo menos a mãe embotocada do Adolfo tem bom gosto, aposto que até o pulôver verde da Zara é bonito. Difícil achar algo feio por lá, só a conta no final :o)

4:10 PM

 
Anonymous bela said...

minha mãe é igualzinha!
quanta coincidência

5:08 PM

 
Blogger Nana said...

Meu deus, que mico! Coitado do Adolfo...
Eu só faço compras sozinha. É que eu AMO experimentar, provo todas as roupas de todas as lojas. Aí as pessoas perdem um pouquinho a paciência comigo. Além disso, tenho vergonha do meu vício em consumo... pronto, falei!

5:13 PM

 
Blogger Nana said...

- Meu nome é Nana...
- Oi Nana (todos em coro)
- Eu estou há 2 meses sem comprar nenhuma roupa.
APLAUSOS

5:14 PM

 
Blogger MH said...

Eu vi! Eu vi! Era gatinho, coitado. Mãe perua. Ele falou trinta vezes que emagreceu... não tinha entendido se o nome era Adolfo ou Rodolfo...
E o papo entre eles era exatamente assim fora do provador também!

10:18 PM

 
Blogger Cláudia said...

Bela, sua herege!!!
como assim?
Mamãe apenas zela pelo bem estar de ogulhudimamã. E vc ainda tem só 4 anos!

Gastón, depois o cara sai por aí matando a mulherada a facadas e ninguém entende o motivo.

Historinha: moça casa com moço. Primeiro dia de casados, moço vai tomar banho e grita do banheiro pra moça pegar um copo de água pra ele.
Ela: deu sede no banho?
Ele: não, é que eu sou acostumado sabe? Toda vez que eu entro no banho a minha mãe me traz um copo de água.
Ela: nao seria mais fácil levar o copo já pro banheiro?
Ele:ah não tem o mesmo gosto...

12:19 AM

 
Blogger Ana Téjo said...

_ De cueca, Adolfo? Mas pelo menos é a cuequinha do Homem Aranha que a mamãe deu?
Aff'maria!
Aposto que o Adolfo usa meias brancas.

4:28 PM

 
Anonymous Anônimo said...

Pois quem dava trabalho para mamãe lá em casa era eu. A coitada saía para comprar roupas comigo e rodava o shopping inteiro, sem sucesso:
- Ah, não gosto de bolinhas...
- Ah, não gosto de lacinhos...
- Ah, não gosto de rendinhas...
- Ah, não gosto de babadinhos...
- Ah, não gosto de roupa colorida...
- Ah, não gosto de roupa branca...

E pra comprar sapato então? Era um suplício. A gente fazia a via crucis por todas as lojas do shopping, e TODOS os sapatos tinham algum defeito... daí eu acabava voltando na primeira loja e comprando o PRIMEIRO sapato que tinha provado. E logo depois que saía da loja, virava pra minha mãe e dizia: "mãe, o sapato tá apertando meu pé..."

Santa criatura. Minha mãe, com toda a sua malemolência e bom-humor, chegou a pensar em criar uma cadeia de lojas com a marca "Para meninas enjoadas": roupas sem renda, sem babado, sem botão, sem lacinho, sem frufru, sem detalhe; perfume sem cheiro; comida sem cebola, sem picles, sem azeitona, sem uva passa, e assim vai...

(se algum publicitário gostar da idéia e resolver usá-la, favor dar os créditos à minha mãe)

Beijos,

A-princesa-e-a-ervilha (Cris)

2:10 AM

 
Blogger Vicky Meiotta said...

Jesus amado! E eu que achava minha mãe exagerada...

Bem que dizem que mães são mais malucas com filhos homens, tks God!

2:15 AM

 

Postar um comentário

<< Home

 
web site hit counter