segunda-feira, abril 16, 2007

Braços abertos.

Dez horas da noite. Cheguei ao Rio às escuras.

Primeira visita. Fundamental ir pra lá com um grande camarada. Grande cicerone e guia turístico fluminense. Mas o cara é Flamengo. Uma vez e até morrer.

O pai dele, apaixonado e preocupado com a cidade, veio ditando o tom pelo caminho do aeroporto rumo à Barra.

- Tem certos lugares do Rio de Janeiro que a gente tem que evitar durante a noite.

É meu novo amigo, assim é em todo lugar. Aqui onde eu moro isso acontece sempre que uma rua cruza com a outra. Num lugar que, pra espanto de quem é de fora, a gente chama de Farol.

- Mas o Rio de Janeiro é uma cidade linda de mais.

Mal vejo a hora de amanhecer.

Mas antes do dia raiar, ainda tinha coisa pra fazer e Devassa pra beber.

Primeiro contato com os nativos. Dois beijinhos. Concentração, um depois outro. Pra não deixar ninguém no vácuo. Aqui isso soa estranhamente formal.

E foi só abrir boca que...

- Vem cá, você é Paulista?

- Sou Paulistano.

- Meus pêsames.

Quem morreu? O samba? Não somos chegados.

Que abuso. O sol nem levantou. Não se critica um paulistano à noite, sabia? A praia é sua e a noite é minha. Esse foi o acordo na hora de inventar as duas cidades. Mas eu só ia entender o porque da cutucada no dia seguinte. É mágoa. É marra. Porque o breu esconde toda aquela beleza. Por isso o carioca às vezes não se dá bem com a noite. E nem com a gente.

Atravessei a cidade. Barra, Leblon. Durante o caminho, uma informação por segundo. Uma vida inteira contada em linha reta.

Primeira das horas cariocas. Curta. Primeiras impressões.

Muito pouco pra quem está tão curioso.

Amanhã é outro dia.

Pra eles eu sei que vai dar praia.

Eu vou dar o ar da graça.

Vamos ver se o cristo me abraça.

18 Comments:

Anonymous Rodolfo said...

"A praia é sua e a noite é minha. Esse foi o acordo na hora de inventar as duas cidades."

Rio e Sampa são dois personagens do Feitiço de Áquila. Sensacional.

Eu adoro cutucar São Paulo com os meus nicks no msn. É como irmão: você gosta pra caramba, mas não perde a chance de dar uma sacaneada de vez em quando. Faz parte e gera boas risadas.

Ainda sobre essa história de sacanear:
"Meus pêsames" não pode ser considerado zoação. É falta de criatividade mesmo. Piadinha batida.

Foi bem legal e espero que isso tudo renda bons posts. Toda vez que eu levo alguém daqui pra lá, conheço ainda mais aquele lugar. Afinal, eu gosto de Sampa, mas sempre a traio com o Rio.

4:05 PM

 
Anonymous Re said...

O Rio abraça sim os paulistanos. Uma pena que ninguém abrace mais aquela cidade maravilhosa.
Curta minha terra. bjs

4:19 PM

 
Anonymous Fernanda Salgado said...

Talvez eu seja a carioca mais paulistana que você conheça... Às vezes eu acho que nasci na cidade errada. Fui feita pra Sampa. Eu caibo direitinho aqui!

A única coisa que me fala que eu pertenço à cidade maravilhosa é o coração batendo forte e os olhos cheios de emoção quando vejo aquela vista. Qualquer uma!

Beijos e a próxima é comigo, hein

4:22 PM

 
Blogger MH said...

O Rio é fenomenal. Sou São Paulo até a morte, mas escapar pro Rio de vez em quando é tentador... até pra dar um certo equilíbrio à vida!!

mas estou feliz que vc só foi por um fds!!! welcome home, beibe!

4:34 PM

 
Blogger anna O. said...

cute ;)

4:41 PM

 
Anonymous Aninha said...

Que bom que vc voltou!
Que pena que continua corrido...

Bem... imagino que deva ser lindo mm! Gd vergonha eu não conhecer o Rio! Quero ver as fotos...

Bjinhos

5:28 PM

 
Anonymous Claudia Aleixo said...

Gaston, misterioso vc não acha??? Um lugar que agente vê na televesião todos os dias, mas quando chega....dá um frio na barriga...e aí vc oplha em volta e nem acreddita..."Tô no Rio de Janeiro!!!!!" Ja fui algumas vezes, quero ir outras, sentir essa sensação que eu não consigo explicar...Será que eles sentem isso o tempo todo??? Talvez por isso amam tanto essa cidade, né?!
Beijos e boa semana!!!

7:43 PM

 
Blogger Gastón said...

Rods, você é quase Paulista. Eu disse quase ;0)

Re, isso a gente ouve por todos os lados. Como aquilo é lindo e como as pessoas se ficam sentidas de ver algumas coisas se degradando.

Fernandinha, realmente você se encaixa perfeitamente em Sampa. Tá me devendo o SEU Rio ;0)

Beibe, não ia te deixar não. Aliás, japa hj né? tenho fotos e histórias.

Anna O., não é que me inspirou? ;0)

Aninha, nunca é tarde. E vale muito a visita. Lindo.

Clau, tem uma aura em torno daquilo que a gente tanto vê por aí. Realmente, é de cair o queixo.

11:30 PM

 
Blogger Mônica Montone said...

Sei bem o que viveu, eu vivo sob essas piadinhas há 7 anos, desde que me mudei e olha que sou paulista, nem sou da capital, rs*

beijos, dear e aproveite porque essa cidade é liiiiiinda meeeeeeeesmo

beijocas

MM

12:26 AM

 
Anonymous Holly Golightly said...

é. o rio de janeiro continua lindo... mas vc ficou na Barra? tem de ficar no Catete, com a cabeça embaixo dos arcos da Lapa. eles ainda falam em samba, aquilo para mim é rock and roll!!

10:26 AM

 
Blogger Tati said...

amoooo aquilo tudo! amo! sou paulistana com coração muito carioca!
E sabe quem me apresentou o Rio, nos idos anos de adolescente, né? A Fê... íamos passar fim de semana lá, tipo bate volta da escola, maravilhoso...
Beijos

11:01 AM

 
Anonymous nana said...

Você não conhecia o Rio? Como assim? E aí, me conta: comeu os bolinhos do Bracarense?
Beijo

2:43 PM

 
Blogger Ana Téjo said...

Ai, eu AMO o Rio. Devia ir muito mais do que vou. Devia ir todo fim de semana. Talvez devesse morar lá. Vou pensar melhor nisso...
Beijos, queridão. Lindo post.
Em tempo, o Cristo te abraçou?

5:21 PM

 
Blogger Juliana Mattoni said...

Não acredito que figura tão ilustre está na minha cidade!
Que pessoa babaca essa dos pêsames! Eu sou a favor da ponte aérea, eu e meus amigos tratamos paulistas muito melhor...
beijos

9:06 PM

 
Blogger anna O. said...

já respondi tua pergunta sobre como postar mp3, viu? tá lá nos comentários...
agora pergunta de carioca: foi ou não foi no bracarense??? comeu cuscuz (carioca) na praia? no devassa já deu pra perceber que fostes... que mais? hein, hein? (pressão braba rolando, queremos posts!)

9:08 PM

 
Blogger Gastón said...

Monica, cidade maravilhosa é pouco. Agora 7 anos de piadinha... ningém merece.

Holly, a barra foi só o dormitório. E dormi pouco, fiquei na rua dia e noite.

Tati, o rio é de mais. Mas eu sou paulistano até o talo.

Nana, viu só quer vergonha? Comi sim o bolinho do Braca, se não uma certa pessoa do comentário acima ia fazer até greve de blog... ;0)

Ana, nem pense em morar no Rio. Agora que vc está há 4 cadeiras de distância? Jamé fia, jamé!

Ju, dei o maior "rolé" na sua cidade. Muito bom, muito bom meeeesmo. Da próxima vez eu aviso com antecedência e a gente combina um chopp.

Anna, eu vi sua resposta. Tks a lot. Logo, logo eu solto meu post com sons :0). Não comi cuzcuz porque não fui à praia dessa vez. Em 2 dias de Rio eu dei preferência a outras coisas. Se fosse a praia deixaria de conhecer muitas coisas que desejava. Agora o bolinho do Braca eu fui. Por sua causa heim? Momento Anna no Rio. Dica maravilhosa. Meu regime foi pras cucuia no domingo.

10:08 AM

 
Blogger Ollie said...

Muito bom texto!
E não se preocupe. As piadinhas são mais da boca pra fora.
Bom, pelo menos eu gosto de pensar que é implicância boba, porque quando fui alvo delas em evento profissional em São Paulo também foi bem desagradável e escolhi pensar assim.
Eu adoro São Paulo! Só vou evitar as reuniões agora, porque nos outros programas e lugares, tudo correu sempre muito bem. ;)

9:17 PM

 
Anonymous Anônimo said...

cruel

8:14 PM

 

Postar um comentário

<< Home

 
web site hit counter