domingo, novembro 26, 2006

Magic Kingdon

Quando a gente sai da casa da mãe da gente, os poderes mágicos do mundo se acabam. Os fenômenos paranormais cessam. O inexplicável simplesmente vai embora de mala e cuia de nossas vidas.

Lá as coisas aconteciam mais sobrenaturalemente.

Como explicar o sumiço das meias sujas que a gente deixa no chão do quarto? Aquelas que se limpam, se dobram e vão absolutamente submissas para dentro da gaveta. E ainda encontram seu par. Pois é, meias são fieis como pinguins. Alguém devia tentar filmar a vida delas. “A Marcha das meias”.

E o que dizer das camas auto-arrumantes? Nunca vi dessas pra vender, onde minha mãe encontrou? Você sai pra trabalhar e quando volta o lençol tá esticadinho, os travesseiros emparelhados. É incrível.

Tem também as pias de banheiro auto-secantes e com anti-escova de dente largada e anti-tubo de pasta aberto.

Mas o que eu mais sinto falta é da despensa encantada. Aquela que se enche sozinha de alimentos. A gente nem precisa ir no supermercado, não gasta dinheiro nem nada. É só entrar lá que uma vez por semana ela se abastece. De vez enquando tinha até chocolate.

Toalhas que secam e se penduram, mesas que se arrumam, roupas que se lavam, privadas que se limpam, latas de lixo que fazem desaparecer seu conteúdo todos os dias como coelhinhos na cartola.

Aqui em casa ninguém me obedece. As cuecas se fazem de surdas, as meias ficaram preguiçosas, a louça não tá nem aí pra nada, a cama tá desleixada...

Eu é que tenho que fazer tudo.

É, essa vida sem mágica fica muito complicado, muito mesmo.

10 Comments:

Blogger Tati said...

O que eu mais queria, querido Gastón, são as roupas auto passantes e a comida auto cozinhável..... que saudades....
beijos

6:38 AM

 
Blogger Re said...

A vida era boa mesmo...
Por isso às vezes ao invés de ir ao Supermercado eu vou na dispensa nos meus pais, pois lá sempre tem de tudo. Pegar comidinhas no freezer então... que delícia. E de graça! Incrível...
Quem não tem poderem mágicos tem que aproveitar de quem tem.
bjs

10:17 AM

 
Blogger Cláudia said...

Gastón
eu li uma vez uma matéria de um cara que se separou e descobriu que as roupas que ele tinha dentro do armário pararam de combinar umas com as outras.
Mais ou menos o que acontece na sua casa.
Elas também não pulam mais de dentro da gaveta na sua frente quando vc vai procurar, pulam? Aposto como ficam bem escondidinhas, lá atrás.

1:37 PM

 
Blogger Sofia said...

Ahahahah,
Vou recomendar esse texto ao meu marido. Até hoje ele não entende porque eu gasto tanto tempo organizando as coisas, afinal para ele está tudo sempre organizado !!
Abraços,

5:59 PM

 
Anonymous Rodolfo Barreto said...

Eu sou o tipo de cara que sempre arrumou a casa. No começo, ainda lá no Rio, não tinha grana nem para a diarista. Ou seja: aproveitava a minha cor e lá ia eu mesmo.

O engraçado é que eu era casado. Tá isso não é engraçado. O engraçado é que ela fazia uma parte, eu outra, mas a decoração do apartamento era toda minha. Aí, chegava um casal. Aí, o casal cumprimentava. Aí, o casal olhava. Aí, o casal dizia: "nossa, ana, como você tem bom gosto". Ela olhava pra mim e a gente ria.

De lá pra cá, nunca dividi apartamento com homem justamente por esse motivo. Os caras são podres. Tá, tudo bem: eu também deixo uma coisa ali outra ali. Mas quando isso acontece, minha mão direita sempre puxa minha orelha esquerda e diz: vai lá, Maria.

6:19 PM

 
Blogger Gastón said...

Tati, tenho que confessar que as minhas roupas ainda são lavadas na casa da minha mãe. Isso até eu ter grana de novo pra bancar uma lavadora e uma secadora. Eu levo as roupas até a mágica.

Rê, eu lembro muito dessa despensa naqueles domingos à tarde, quando eu abro todas as portas da minha cozinha e nao encontro nenhuma porcaria pra comer... nem um biscoitinho.

Clau, combinar roupa é questão de gosto e não de mágica :0) Meu armário até que é organizado.

Sofia, sua casa é mágica também!!

Rods, eu sou um cara organizado. Minha casa tá (quase) sempre arrumadinha. Por isso que eu fico meio insatisfeito com a falta de paranormalidade do meu ap. Porque eu tenho que ficar fazendo o trabalho todo. Só rola uma mágica quando a Jô vai lá de sexta feira. O foda é que ela vive tentando o truque de espatifar as coisas e depois juntar de novo e nunca consegue.

6:40 PM

 
Blogger Rubina said...

Gaston

Eis a receita para um pouco de magia. Compra passagem para Orlando, na Florida, e vai ao Disneyworld. Uma alternativa mais barata é passar uns dias na casa da mãe. Já fiz as duas e recomendo. Enquanto espera é melhor passar, lavar e limpar mesmo... lol..

9:52 PM

 
Blogger mc said...

raneeeeeei eu ia comentar aqui mas aí surgiu um post!!!
obrigada por me dar inspiração, tá dificil o negócio aqui!
beijos

3:19 PM

 
Blogger Lala said...

Na casa da minha mãe sempre houve Havaianas Mágicas, que cantavam no meu traseiro quando eu menos esperava.

Esses produtos de alta tecnologia, como camas auto arrumantes, nunca tive. Acho que era coisa de gente rica!

Beijos!

3:35 PM

 
Anonymous Anônimo said...

Aqui em casa tem uma fruteira que nunca pára de dar bananas. Coincidentemente, quando meu pai aparece aqui, só passando, porque ele mora a apenas 15 km de distância.
Às vezes rola um pão caseiro do nada, mas as bananas não falham.
Bjs. Rosana.

9:31 PM

 

Postar um comentário

<< Home

 
web site hit counter