segunda-feira, novembro 13, 2006

A Dona Inconveniência.

Todo mundo conhece uma D. Inconveniência. Geralmente, família que se preza tem uma em algum lugar da árvore genealógica. Inconveniência não é hereditário, surge assim do nada. E é mais ou menos que nem sarampo: você não quer chegar muito perto pra não arrumar nada pra se coçar. A diferença é que esse distúrbio geralmente não tem cura e só piora com o passar dos anos.

Não existe o Sr. Inconveniência. Na verdade ele até existe, mas possui outros atributos e inconveniências totalmente distintas. Esse tipo de que estou falando é estritamente feminino.

Um dia sua mãe te avisa que tem uma festinha de aniversário do sobrinho da sua irmã que mora com a tia avó lá de Pirassununga. E você tem que ir.

- Ah não mãe, tô fora.

- Tem que ir meu filho, vão estar todos os primos lá, se só você não for vai ficar chato, faz um tempão que você não vê sua madrinha, seu tio Oscar já tá mais pra lá do que pra cá, sua prima Rita de Cassia casou, seu tio avô Jeremias perdeu uma perna e não pode vir mais pra São Paulo, bla, bla, bla...

Enfim, é o compromisso da década para ver a cara dos parentes que você não lembra o nome e que acham que você ainda deve ter uns 15 anos.

Quase ameaçado de excomunhão você vai.

Chegando lá, aquela casa imensa, cheia de gente que você nunca viu na vida mas que sua mãe jura que é tudo seu parente.

- Tia Jandira!

-Oi minha filha, quanto tempo, ai que saudade de você! E quem é esse moço?

- Esse é o meu caçula.

- Nossa, como você cresceu menino! Meu deus como o tempo passa não? Tá com quantos anos já?

- Tenho 30 tia.

- Ai, nem lembra mais da tia né fio? Também, faz tantos anos.

E aí a Tia Jandira solta aquela máxima:

- Que beleza não? Tá tão gordo, tá bonito, lustroso!

Pronto. Uma legítima D. Inconveniência.

Respira fundo, conta até dez e reúne todas as forças do seu ser para, num esforço sobre humano, dar um sorrisinho amarelado pra ela enquanto pensa:

- Pois é, e a senhora que tá uma véia caquenta? Tá com quantos anos? 140? E aquela foto que a Senhora tem com o Santos Dummont no seu colo, ainda tá por aí?

Mas você acha que acabou?

Ela entra na casa toda feliz e vai te apresentar pra todo mundo. E enquanto você vai cumprimentando aquele mundaréu de gente, ela vai disparando.

- Esse é o Filho da Esmeralda, tá com 30 anos já, olha como o tempo passa Gertrudes? Tá gordo né? Que beleza, ô homi gordo, bonito! Oia só que beleza. Quanta saúde.

Aí você percebe que está cercado por uma legião de Donas Inconveniência.


- Mãe, se alguma tia dessa me apertar a bochecha vai levar cotovelada nos dentes.

E a palavra Gordo vai de boca em boca se espalhando pelos quatro cantos da casa enquanto você suspeita que elas tão com um óculos convexo porque você tá um pouquinho acima do peso mas também não é pra tanto!

E se tem uma coisa que todo mundo adora nessa vida é ser chamado de gordo não é mesmo? Nossa você fica radiante...

Pois é, suas artérias estão entupindo e elas tão jogando na sua cara que você é o Brad Pitt.

13 Comments:

Blogger mc said...

Dá uma raaaaaaaiva lá no fundo. Sei bem. Aliás, que a lasanha que nos alimentou no dia que esse assunto surgiu seja para sempre mantida na memória.

8:27 AM

 
Blogger Tati said...

Gastón, imagina que, pelo menos, se alguma dessas senhoras fosse jovenzinha, a partir do conceito delas de beleza, você pegava, ha ha ha....... Ela estava te elogiando, afinal, essa nova geração não come, não tem saúde, é um bando de anorexicos.....
E viva a inconveniência.....
beijo

8:37 AM

 
Anonymous Anônimo said...

hahahahaha.. ai, Gastón, vc é ótimo, mas eu acho que pior que ser chamado de gordo é a pegada no peito, situação embaraçosa da qual vcs homens estão livres.. quando vc encontra aquela tia D. Inconveniência que olha pra vc e fala: "Nossa, minha filha, tá uma moçoila, grande!! Já tem até peito!" E dá aquela apertada básica.. é, aí vc fica vermelha, desconversa e reza para que essa cena não fique queimando sua retina para sempre!!
Caia

11:17 AM

 
Blogger Re said...

Amei... A D. Incoveniência assombra mesmo todos os lares e quando vc acha que não tem como piorar ela encontra algo... bjs

11:27 AM

 
Blogger Tati said...

a máxima da D. Incoveniência?? Mais que o gordo e a apertada no peito, básica? São as perguntas:
"Mas já tá na hora de casar, não?"
Aí você vai lá e cumpre, casa.
Dia seguinte começam as outras perguntas, panela de pressão:
"E aí, o relógio tá girando, hein? Você não tem mais 25..... Tem que ter filho logo..."
Ai, ai...

12:21 PM

 
Anonymous Anônimo said...

É o famoso comentário (que aliás eu venho escutando bastante..) "Vc já está dobrando a curva.. sabe como é, 30 anos, ainda nada... depois fica mais difícil, vai ficar para a titia.." Vc conhece o autor dessa frase, né, Tati?hehehe
Caia

1:29 PM

 
Anonymous Vivi.Rosas said...

kkk.
olha.realmente.D.Inconveniencia.tem.em.toda.familia...
"vc.ja.ta.uma.mocinha"..."já.to.com.26!"...Tá.namorando...Não...ai.meu.Deus.já.ta.na.hora.de.casar...
ValhaMeDeus...
acho.ke.escutarei.isso.a.vida.toda!!!
amei.seu.blog.peguei.no.da.Jeca!rs

1:52 PM

 
Blogger Gastón said...

Rânei, amém. E tava boa essa lasanha que Newton preparou ;0)

Tati, mas tem a versão contrária: nossa, como você tá magro! N"ao tá se alimentando direito, come mais um pouquinho meu filho... E quanto ao casamento, essa pega mais pras mulheres.

Caia, jura que rola um fom-fom? Meu deus...

Vivi, minhas boas vindas. Se gostou volte sempre e comente sempre :0) Agora, pressão aos 2é cruel...

Rê, toda família tem uma TODA!!!

1:59 PM

 
Blogger Tati said...

e sempre um tipo de D. Incoveniência que eu e caia conhecemos bem..... Somos mestres...... Adoramos invadir o espeço virtual dos outros e começar a conversar entre a gente, né, D. Inconveniência numero 1? Super educadas, tipo "dominamos o espeço"..... hehehe
beijos

9:01 PM

 
Anonymous Anônimo said...

Risos.....meu Deus que tias mais chatas...risos...Tu sabes que também ando com as mesmas preocupações...Adorei

Um beijo

Rubina

9:01 PM

 
Blogger MH said...

Tá tão bonito, robusto... Aliás, falar pra uma mocinha que ela está fortinha é quase uma sentença de anorexia... cada uma que a gente tem que aguentar!

1:07 AM

 
Blogger Cláudia said...

Pior é quando, depois dos elogios, começam as lembranças da infância... nunca lembram de coisa boa, só da lameira e dos acontecimentos vexatórios.

1:34 PM

 
Anonymous Nana said...

Hahahaha!! Lustroso é muito bom!

12:08 PM

 

Postar um comentário

<< Home

 
web site hit counter