quarta-feira, junho 20, 2007

Deditos calientes.

Estava aqui na mesa de uma colega de agência. Uma que vocês conhecem e, a maioria, já deduziu que trabalha comigo há algum tempo. Ela comprou um celular novinho em folha.

Motorola, bacana a beça. Todo preto sabe, meio fosco e com um visor do lado de fora do flip.

Como de hábito, fui fazer uma visitinha. Pra descontrair, jogar conversa fora. Tem dia que nem parece que a gente está no mesmo lugar durante mais de dez horas.

- Uia, bacana esse seu celular heim Ana?

- Viu só Gasta? “Muderrrno”.

- Erh, Ana?

- Fala meu querido.

- Você não vai tirar o plastiquinho?

- Não, Agora não.

- Como assim Ana, tira o plastiquinho do visor.

- Não, agora não.

Aí eu abri o celular. E tinha mais DOIS PLASTIQUINHOS. Um no visor principal e outro no joystick.

- Ana, pelamordedeus, tem mais DOIS PLASTIQUINHOS aqui dentro. São TRÊS PLASTIQUINHOS. Você não vai tirar nenhum?

- Não, agora não.

E eu tremendo. Minha mão coçando, quase tendo uma urticária, uma síncope, uma convulsão.

- Ana, deixa eu tirar um? Unzinho só.

- Não, agora não.

- Ana, por favor, me deixa. Deixa Ana, deixa, deixa, deixa, deixa.

-Tá, mas um só. Pera...

Tarde de mais. Que alívio que me deu.

Como uma pessoa pode ter esse auto-controle? O que é isso? Anos e anos de yoga? Meditação? Ana, você levita?

Plastiquinho é que nem casquinha de machucado. Igual a pelinha de dedo. Que nem fio solto na blusa de lã. Plastiquinho é pior que tinta descascando na parede!

Ninguém nunca passou cola branca na mão pra ficar tirando quando era criança? E quando era adulto?

Gente, eu tenho TOC?

Como um ser humano consegue andar com um celular com TRÊS PLASTIQUINHOS E NÃO TIRÁ-LOS? Ou pior, decidir quando tirá-los.

Me dá ansiedade só de pensar. Vou explodir.

- Ana, você, por acaso, ainda tem aquele plástico no banco do seu carro?

- Não, esse eu tirei. Mas demorei umas duas semanas.

Aí eu comecei a pensar no controle remoto da Ana, no DVD, no rádio do carro, no iPod... aquele monte de plastiquinhos pendurados, quase soltando, e ela lá, firme e forte, como se absolutamente nada estivesse acontecendo.

Tenso.

Alguém tem um plástico bolha aí pra eu relaxar?

Então vai lá no blog dela ver a versão Ana Tejo (aquela pessoa absolutamente zen e segura de si) dessa história.

Mas ai de quem comentar lá e não comentar aqui heim.

43 Comments:

Blogger Ana Téjo said...

Vixxx! É mesmo! O do iPod!
Se eu contar que chegando em casa ontem, descobri que tem MAIS um plastiquinho na bateria, você acredita?
Vai lá, dia desses que a gente negocia...

10:31 AM

 
Blogger Ana Téjo said...

Quem sabe se eu ganhar um template novo para o meu blog...
Já pensou? Schlept, schlept e schlept, assim, de uma vez. E ainda te compro uma bobina de plástico bolha pra você estourar no trabalho.

10:32 AM

 
Blogger Fabi said...

Eu não entendo essas pessoas que deixam plástico em tudo, com a desculpa de conservar.

Conservar pra que? pra quem?

Pior é a criatura que paga uma nota num sofá pq achou o tecido lindo e coloca capa pra não estragar. Pô assim podia comprar qualquer outro não vai usufruir mesmo.

Eu não entendo

11:10 AM

 
Blogger Isabella Kantek said...

Olá,

eu adoro ler o blog da Ana e tive que conferir a sua história do plastiquinho. Dei muita risada. =)

O meu marido é desses que deixa plastiquinho em tudo e eu sou a tarada (veja bem, no bom sentido) que adora arrancar todos os plastiquinhos... dá muita aflição ver o plastiquinho com "orelha" pedindo pra ser arrancado.

Agora, a Fabi mencionou o sofá, hahahaha. Por mais de dois anos eu usei uma capa no nosso sofá super-confortável só para não gastar. A desculpa era a filha de 3 anos. Como está calor resolvi tirar a capa, ainda estou meio tensa... sabe como é, deitar no sofá e ser beliscado por farelo de biscoito não é fácil! =D

O seu blog é muito legal, engraçado. Foi a Cris que me indicou.

Abraços,

11:32 AM

 
Blogger MH said...

Beibe, eu adorava passar cola na mão (ou no tampo da carteira da escola) pra descascar depois. Mas o platiquinho do meu iPod durou mais de ano...

cada um, cada um. sempre.

12:43 PM

 
Blogger Cláudia said...

Fabi, to contigo!

1:24 PM

 
Blogger Cláudia said...

Gastón
na Italia vende um salvaschiermo para aqueles celulares que lêem email e mandam as crianças pro colégio sabe?
Essa película que vc adora tirar... pacotinho com um monte, olha que delícia!
Ana, deixa de ser murrinha (como diria o meu pai) e larga o celular na mão do Gasta pra ele arrancar tudo quanto é plastiquinho.

beijo

1:29 PM

 
Blogger Nanda B. said...

EU QUERO (pra não dizer "preciso") ARRANCAR OS OUTROS DOIS PLASTIQUINHOS DESSE CELULAR!
Prometo posts por uma semana no meu blog!

1:35 PM

 
Blogger Anna said...

Gastón,
Puxa, se eu soubesse dessa sua tara antes...
Casei em março e ganhei tudo novo para a casa nova... vc não faz idéia de quantos plastiquinhos e plático bolha eu tive que tirar!!!
Já pensou que sociedade bacana? Vc fazia para mim a árdua tarefa de tirar milhões de platiquinhos e em troca ganhava horas de felicidade!!!
Aliás... meu celular tem mais de 5 meses e ele ainda tem um plastiquinho... mas esse eu tirei do visor interno e coloquei na parte de trás para não riscar tanto enquanto ele é jogado para lá e para cá em cima da mesa!
Mas agora que vc falou, me deu uma vontade de tirá-lo...
Beijo
*Anna*

1:37 PM

 
Anonymous Aninha said...

Xiiiiiiii... deve ser TOC!! rs
Eu tb espero pra tirar os plastiquinhos do celular!
Assim a gente prolonga por mais uns dias a sensação boa de ganhar um brinquedinho novo!

2:03 PM

 
Blogger Gastón said...

Ana, tentador. mas eu to esperando a ilustração da erica. Vou pressioná-la. Preciso desses plastiquinhos.

Fabi, conservar não é nada. O negócio é aguentar não tirar. Aaaaaaaahhhhh.

Isabela, muuuuuito bem vinda. Espero que venha sempre. Veio bem recomendada ;0) Agora, não deixa barato nos plastiquinhos não. Manda ver.

O que beibe? Mais de um ano? você enlouqueceu? Você é mesmo minha amiga?

Clau, fala mais alto. Grita aí pra Ana Tejo te ouvir. Liga pra ela!

Nandinha, nem vem que não tem. E sabe do que mais? Tem um quarto plastiquinho... na bateria. São 4!!!

Anna, agora tirando esse plastiquinho. Vamos, to esperando. vai lá, vamos, vamos. Como pode...

Aninha, prolonga a angústia. E o plastiquinho vai ficando velho e esgarçando. TIRA!

2:24 PM

 
Blogger J@de said...

É eu vim ler sua versão... se vc é TOC meu anjo eu também, pq eu tiro tudoooo!! hehehehe!!
Beijos!!

3:39 PM

 
Blogger Renata said...

E os plastiquinho de maçaneta, hein??? Quase um fetiche! Porque eles são azuis, então vc vai tirando lentamente, revelando o prateado debaixo, e é quase sexo, meu filho.

Fiquei com dó do seu nível de TOC e pedi, por msn, pra Ana te deixar tirar todos os plastiquinhos; mas ela não me deu bola não. Só com layout novo pro Pensatriz mesmo, querido.

Bjos.

3:49 PM

 
Blogger Thales said...

De acordo. Deixar plastiquinho é uma afronta! Mas plastiquinho de eletrônico é fácil de tirar, não oferece desafio, e a indústria coloca lá para você tirar mesmo, tem até a orelinha para ajudar. E quem são eles para dizer qual plastiquinho eu posso ou não, devo ou não, tirar? Às vezes eu deixo só porque eles querem que eu tire.

Plastiquinho que dá nos nervos mesmo são aqueles que foram feitos para não arrancar, como rótulo de Smirnoff Ice e garrafa PET, etiqueta de "Intel Inside", capa de caderno Tilibra, e embalagem de CD novo.

5:43 PM

 
Blogger angela said...

cara, seu blog é hilário,dei muita risada! e as versões sua e da Ana estão totalmente diferentes hein, rsrs. eu odeio plastiquinhos tb, e minhafilha de 4 anos é a primeira a arrancar tudo, até no mercado, aqueles eletrônios q estão em exposição, ela vai lá e arrnaca tudo, haha

6:02 PM

 
Blogger Rodolfo Barreto said...

Coloquei o seu comentário lá no blog da Ana Téjo.

7:28 PM

 
Blogger San said...

Ih, Gastón, vc nunca vai me aceitar no seu rol de amigos...eu deixo os plastiquinho todos, e com o agravante de cortar no formato do que ele estiver protegendo justamente pra não soltar com facilidade.

Mas eu me explico...sou um desastrado, deixo as coisas caindo por onde passo...o plastiquinho evita que, ao menos no início, o monte de arranhões tome conta do brinquedo.

Alice implica comigo pra eu tirar e, como você, ela arranca os dela na hora.

Mas, com minha língua ferina, vou contar um podre dela: Ela quer COLOCAR um plastiquinho onde não existia antes, para proteger o visor da câmera. Imagine, que heresia!

E quanto ao plástico-bolha, esse não tem jeito...deixo um pedaço sempre à mão, pra pocar nas hora vagas do dia.

7:28 PM

 
Blogger Gastón said...

J@de, pelamordedeus, não dá pra aguentar né? aquel trequinho pendurado. Eu gosto de ver o visor novinho, brilhando.

Re, obrigado pela força. Mas ela é uma chantagista barata. agora, plastico de maçaneta é show. Mudei há um ano atrás e tive pelo menos umas 4 pra tirar. Incrível.

Thales, falou tudo. Plastiquinho da Intel é terrível. Mas aí é adesivo, deixa aquela cola nojenta no computador e não sai. Um inferno.

Angela, sua filha é tão pequenininha mas já sabe das coisas. é isso aí, arranca mesmo. Obrigado pelo elogio e volte sempre viu? Adoro novos visitantes. Aliás, hoje tem vários aqui.

Rods, vou responder no blog da Ana.

San, isso sim é TOC. Cara, a gente tem TOC. Mas são transtornos diametralmente opostos. Um dia que eu me realizei, foi quando minha ex namorada me deu uma bobina de plástico bolha. Isso sim é que é mulher.

8:36 PM

 
Blogger Gastón said...

Aliás, ótimo intercâmbio de leitores ocorreu hoje entre mim e Ana Tejo. Aos que vieram e gostaram, meu desejo de que voltem sempre. Aos que, além disso comentaram, me deixaram especialmente feliz. São todos bem-vindos sempre. Pra gostar, criticar, comentar, conversar, opinar. Tenho certeza de que aqueles que fizeram o caminho contrário e foram lá no Pensatriz, também não se arrependeram. Ana é uma escritora de mão cheia. E me inspirou a começar a escrever.

beijo pra quem é de beijo, abraço pra quem pe de abraço,

Gastón.

8:42 PM

 
Blogger Alice said...

Eita, San me entregou. Absuuuuurdo. Rs. Olha só como são os amigos... Não deixa eu arrancar os plastiquinhos e ainda me dedura. =P

Sim, eu tenho TOC. Adoro arrancar plastiquinhos, não resisto a plástico bolha nem a uma casquinha de ferida (e ele briga comigo por isso, mas não tem jeito).

Mas confesso que quero colocar proteção no LCD da minha câmera. Mas é contact, é mais difícil de soltar as pontinhas e não é tão legal quanto os plastiquinhos que causam aflição aos nossos dedinhos.
Tenho perdão? Vc ainda quer ser meu amiguinho? Rs...

Beijo!

9:50 PM

 
Blogger Smeller said...

Leuô,
ahahahahaahah! a cris é tarada por arrancar plastiquinho de CD!!

10:54 PM

 
Blogger Rubina said...

Gastón

Tive o plástico no visor do meu telemóvel durante mais de um ano, para não riscar... :)

6:45 AM

 
Anonymous érica said...

hauhauahuaha...sensacional..

Eu também tenho a MESMA neura...Deus do céu e quando esses plastiquinhos começa a engruvinhar roçando no rosto da pessoa enquanto ela fala no celular...

Pessoas, Pelo Amor De Deus, tirem esses marditos plastiquinhos...

Esse foi o post mais engraçado...hauhauahaa

8:39 AM

 
Anonymous Anônimo said...

gastón
passei por aqui!!!
eu deixo plastiquinho no máximo do máximo duas semanas! e adoro quando forma uma bolha no meio para ficar empurrando para la e para ca!

bjosssss

8:41 AM

 
Blogger Cristina said...

ahaha vcs são loucos...
normalmente nao dx plástico em nada, mas as vezes escapa, as cadeiras da sala como ninguem senta por la, já ficaram acho q por um ano....
E quase tive um trauma e virei uma neurotica por plásticos...comprei um sofá q queria há um tempão, lógico tirei o plástico, na semana seguinte a faxineira joga candida no piso da sala e só vejo meu sofá todo respingado nas beiradas, pensei, maldita hora q tirei a porcaria do plástico... rs

Gaston, ainda bem q contou do plastiquinho agora, pq se fosse prox. do niver ia ter gente chegando com rolo de plástico bolha...rs

bjos

10:09 AM

 
Blogger Gastón said...

Alice, mas aí não é mais plástiquinho, aí é uma película protetora que vc gruda na tela de cristal líquido. É outro papo. Não fica pendurado e nem atrapalha. Põe que é bom, minha câmera é touch screen e tem.

Pol, a Cris é normal né.

Rubi, como assim? Até tu?

Érica, você também é normal. Ainda bem que tem gente normal aqui nesse blog ;0)

Lu, é você essa anônimo né? Hahahaha, empurrar a bolha é mais neurótico ainda hahahahahaha. adorei.

10:17 AM

 
Blogger Garota do Zippo said...

Vigésimo sétimo comentário!
uhuuuu
:)

11:12 AM

 
Blogger Garota do Zippo said...

Quanto aos plastiquinhos...
As coisas existem para serem detonadas. Primeiro, o plastiquinho. Em seguida, o celular. O meu que o diga.

11:14 AM

 
Blogger urbenauta said...

Meu deus... isso é sinal de um TOC pós-moderno! Antigamente o problema eram as bocas de fogão...
Hoje são os plásticos de celulares!
Vou confessar meu TOC:
Eu sempre penso em roubar os celulares das pessoas e depois fazer uma fogueira enorme com ela...
Mas depois vem o pensamento punitivo:
Ao queimar os celulares, as parte baixas podem ser queimadas!

11:51 AM

 
Blogger Nana said...

Achei que só eu gostasse de empurrar bolhas...

12:03 PM

 
Anonymous bela said...

A-D-O-R-O tirar plastiquinho
é a parte mais divertida do dia que se compra o celular
:)

4:45 PM

 
Blogger Gastón said...

Zippo, 32 agora ;0) Record. Hahahahaha, eu concordo. Vai ferrar mesmo, já tira de uma vez.

Urbe, meu caro amigo, vou começar a deixar meu celular no bolso quando formos tomar aquele chopp. Por falar nele, esse fim de semana a gente bem que podia né?

Nana, empurrar bolha é legal. pensei até em largar a propaganda pra virar instalador de insulfilm.

Bela, você disse tudo. Tô falando que tem gente normal nesse blog...

5:46 PM

 
Blogger Garota do Zippo said...

Com o estetoscópio nas costas:
"Diga trinta e três."
"33."
"Mais uma vez."
"......33, pô."

Pronto, já deu a piada. Chega de comments de graça.

5:52 PM

 
Blogger Bia said...

Gastón, eu realmente não sei como a Ana conseguiu deixar os plastiquinhos... sou daquelas que arranca plastiquinho logo de primeira. Fica calmo... você me parece normal, nada de TOC.

O pior sou eu, que virei seu blog de ponta-cabeça pra descobrir o tal perfil e nada. Tô babando até agora...

6:10 PM

 
Anonymous Carol M said...

Oi Dindo! Ops, tbm tenho um plastiquinho... Rs. Estou vendo pelo lado positivo, eu TENHO um lado zen!!! Quem diria? Besito

7:34 PM

 
Blogger Gastón said...

Zippo, hahahahah. Comeu palhacitos hj? Ou tá traindo com o bozo?

É Bia? sou normal? Você é terapeuta? Tranquilo fazer isso? Heim?

Cacá, adoro quando vc vem aqui me deixar recadinho. Olha, tá vendo? Mas se eu pegar esse plastiquinho no seu celular eu arranco sem vc ver. Eu sou padrinho, eu posso ;0)

9:34 AM

 
Blogger Bia said...

Gáston, terapeuta sim! Acredita?!
(Até estudei hipnose!)

Mas não represento grandes riscos: estou na fase redatora-apenas.

;)

11:50 AM

 
Anonymous vivi said...

Então, Gastón...veja meu comment no blog da Ana. Mas lá eu já tinha deduzido que aquele alguém era você, com a mania de TOC.
Eu tb tinha aflição por estes plastiquinhos, assim como papel bolha, sabe...
Mas até adquirir um IPOd com aquela tela e aquele plasticão que NÃO tirei até hoje. (já há dois meses)...
Pus uma outra capa nele de silicone e esqueci (!?) do plastiquinho...
Vai por mim, a gente se esquece dele uma hora...
Beijos

12:33 PM

 
Blogger cristina said...

HAHAHAHAHAHAHAHHA!!!

Atendendo a pedidos, já que comentei no blog da Ana Téjo, deixo aqui o meu comentário por livre e espontânea pressão...

(Manélson, não lembrava que você sabia da minha tara por plastiquinhos de CD!!!)

Então, lá na Ana eu comentei exatamente sobre isso que Manélson falou, além de ter confessado que tive dúvidas sobre tirar ou não os plastiquinhos do meu celular novo... pra falar a verdade não sabia exatamente qual era o comportamento esperado.

Agora, sofá com plástico é a coisa mais CAFONA que existe... desculpem-me as pessoas que comentaram nesse blog e afirmaram deixar os sofás cobertos, hehehehehhe...

Bom, o mais engraçado foi ver como as pessoas se viraram para comentar nos dois blogs e não magoar nenhum dos blogueiros. Teve gente que deu copy paste do mesmo comentário nos dois lugares... gente que, como eu, improvisou para escrever alguma coisa diferente... mas o ganhador do troféu foi mesmo o Rods, hein?

Beijão,

Cris Manélson (pra não deixar dúvidas sobre a minha identidade secreta)

3:53 AM

 
Blogger Gastón said...

Bia, ótimo saber que tem gente normal aqui. Se bem que meus amigos terapeutas nunca são muito normais...

Vivi, não dá. É mais forte do que eu. Eu tiro o plastiquinho.

Cris, a manelson te colocou na reta. Fico feliz que vc tambéms seja uma maníaca do plastiquinho arrancado ;0)

9:57 AM

 
Blogger tativaliengo said...

liou, eu passo mal quando vejo qualquer coisa com plastiquinhos.... uma amiga não tira os plásticos q vem nos fios do imac dela... fico desesperada cada vez que vou na casa dela... Um dia um cara do trabalho chegou com o celular dele e perguntei se eu podia tirar o plástiquinho.... e ele deixou.... FOI UMA ALEGRIA IMENSA!!!!!! UM MOMENTO DE PURO EXTASE!!! e descobri que vendem esses plástiquinhos por atacado dá para colocar e tirar todo dia a hora que vc quiser!!!! estou ansiosíssima para chegar em casa hoje.... minha mãe comprou celular NOVO!!!! beijos

6:34 PM

 
Blogger Gastón said...

Tati, o que? sua mãe comprou celular novo? Corre!! Mas nem avisa, já chega tirando o plastiquinho.

9:44 AM

 
Anonymous Priscilla said...

Gostei tanto dessa história que coloquei no meu blog.

POr causa de pessoas como vc meu celular tá todo arranhando. =/

Boa semana.

;)

4:18 PM

 

Postar um comentário

<< Home

 
web site hit counter