domingo, abril 22, 2007

Dossiê careca

Esse texto é do Croquer. Pra quem é novo por aqui, andei requentando uns textos do meu falecido blog de encarnação francesa. O post a seguir foi editado antes de ser publicado novamente. Atualizei fatos, complementei idéias e mudei o desfecho. Espero que gostem.

Eu sou um careca bem resolvido. Não vou dizer pra você que se amanhã alguém inventasse uma pílula que me faria ter de volta a vasta cabeleira que eu penteava com 18 anos, eu ia dizer:

- Não, valeu, tô bem assim.

Afinal de contas se as coisas do lado de fora da cabeça andam mal, dentro vai tudo muito bem, obrigado.

Você percebe que é um autêntico careca quando ouve das pessoas:

- Eu não te imagino de cabelo.
- Não sei, você deve ficar muito esquisito cabeludo.
- Gasta, seu cabelo tá grande, corta. E faz 5 dias que você raspou a cabeça.

A maioria das pessoas do meu convívio social nunca me viu de franja.

Quando as pessoas vêem fotos minhas com uns 17, 18 anos, perguntam quem é.

O que nos leva a concluir: eu sou mesmo um careca e não poderia ser outra coisa.

O fato é que se você perdeu ou está perdendo cabelo, meu amigo, sua vida daqui por diante tem dois caminhos distintos a serem seguidos:

1. tentar esconder isso de todo mundo a qualquer custo.
2. sou careca mesmo e daí?

Na verdade, no começo todo mundo opta pelo primeiro modo de vida. Mas depois de algum tempo você percebe que a natureza é mais forte. Aí te restam três opções:


1. insistir em ser cabeludo
2. apelar pro ridículo
3. assumir

Bom, eu já tomei o meu rumo.

Mas confesso que sinto uma falta danada de ir ao barbeiro. É que ir ao barbeiro, ao contrário do que as mulheres possam supor, é uma experiência única. Durante anos a fio (perco o leitor mas não perco o trocadalho) eu cortei meu cabelo lá no Bonifácio's.

Lá a gente bate papo, conversa sobre futebol, se atualiza com a última edição da Playboy.

Sim, lá também eu pago meia. E nem precisa mostrar carterinha. Vamos combinar que é o dinheiro mais fácil que um barbeiro pode ganhar.

- Edvaldo, passa máquina 3.
- Edvaldo passa máquina 2.
- Edvaldo, passa maquina 1 e meio dos lados e 2 em cima.
- Edvaldo, passa máquina 1.

E quando eu resolvi passar a zero, o Edvaldo perdeu o cliente. Comprei minha maquininha e passo eu mesmo em frente ao espelho uma vez por semana.

Tudo pra manter a careca sempre bem careca. E pra ficar com cara de mau.

Mas hoje em dia eu vejo cada vez mais homens trocando o barbeiro pelo salão. Não, não acho frescura, acho que quem tem cabelo tem mais é que cuidar. Mas no salão vai ser difícil comentar a saída do Leão do Corinthians ou a tunda que o São Caetano meteu no São Paulo na semi-final do Paulistão.


Bom, mas o papo aqui é pra quem tem falta de cabelo. E eu realmente gosto do meu visual pôcatelha. Talvez graças a alguns personagens que fizeram disso seu charme.
Bruce Willis, Sean Conery, André Agassi, Gastonildo, Michael Stype, Britney Spears (??????)...

Mas tem que criar um estilo. Se não fica com cara de tiozinho. Não precisa tatuar um dragão no alto da cabeça, mas faz o resto trabalhar por você.

E olha, tem mercado pra careca viu? Definitivamente não é dos carecas que elas gostam mais. Tem mulher que acha o fim do mundo (como se a gente tivesse escolha...). Mas digamos que a gente tem o nosso público. E não é pequeno não.


Tá perdendo o telhado? Segura a peruca .

25 Comments:

Blogger MH said...

Pôxa, precisava justo incluir o coro que meu time levou...?? sacanagem!

Beibe, tem mercado mesmo. Eu que o diga. Não é fator decisivo na escolha, nem contra nem a favor, mas certamente tem seu charme...

10:07 PM

 
Blogger cristina said...

Concordo com a mh! Os carecas têm o seu valor.
Gasta, só tenho uma coisa a dizer: VOCÊ SUA MUITO, HAHAHAHAHHAHA!!!!!
Ah não, tem outra: adorei te ver!
Beijão!!!

12:53 AM

 
Blogger anna O. said...

estilo :)

12:57 AM

 
Anonymous Rodolfo said...

Quando o assunto é estética, as pessoas têm uma certa aversão pelo o que é, digamos, um quebra-galho.

As mulheres podem colocar silicone? Sim, mas Wonder Bra não.

A partir daí, podemos fazer uma lista infindável de perucas e coisas que abandonam seu corpo na hora de dormir.

Tira essa dendatura, coloca no copo, deite na cama e pense nisso.

10:04 AM

 
Anonymous Fernanda Salgado said...

Adoooooooooooro um careca! ;)

Beijos

10:08 AM

 
Anonymous Anônimo said...

O Bruce Willis ficou muito, mas muito melhor depois da máquina zero. Digamos que a pôcatelha enfatizou seu olhar...hummm...
E acredito que os carecas têm seu público fiel! E como tem!
Beijos,
vivi

10:16 AM

 
Anonymous Aninha said...

Certeza que tem mercado!
A variação boné (que não é p/ disfarçar cabelo sujo, mas um simples acessório)é bem vinda tb!! hehehe

Bjinhos

12:00 PM

 
Blogger Tati said...

cara de mau, você???? O que não dá pra engolri em careca é aquele que deixa as laterais, aí é demais...
Ou tem cabelo, ou não tem!
Meio termo não dá>
Viva a máquina zero!!!

12:19 PM

 
Blogger Gastón said...

Beibe, eu bem que sei que você dá um mole pra pouca telha... Renatão que o diga.

Cris, essa história é a melhor ever. Adorei te ver no sábado. Churrasco com calor humano rsrsrsrs.

Anna, a gente tenta ;0)

Rods, você fala isso porque é praticamente um globtroter.

Ah Fernandinha, não brinca?

Vivi, essa mulherada tinha que se identificar sabe. facilitava pra gente. Tipo um botom " I Love careca"

Aninha, boné? Boné esconde a carva.

Pô Tati, cara da mau. Olha: Grrrrrrrrrr. Viu só? Mau, muito mau.

1:57 PM

 
Blogger Re said...

Isso mesmo.... Temos que nos assumir como somos.
Eu comecei a ficar grisalha, e resolvi assumir meus fios brancos. Meus amigos diziam que era um charme, e eu acreditei neles. Mas de repente meus fios brancos ficaram felizes com a minha atitude e começaram a vir em maior número, a cada dia um novo fio aparecia, então, me rendi a L'oreal Paris e virei escrava da tinta. Sorte sua se liberatar assim. Queria ser homem nessas horas. bjs e invejinha. Rê

4:15 PM

 
Blogger anna O. said...

repetindo: toma vergonha, menino, vai postar!

6:40 PM

 
Blogger Gastón said...

Rê, homens também ficam grisalhos... além de carecas.

(Anna)Olha vou te contar viu, vai dando liberdade pras pessoas e elas vem aqui abusar ;0)

7:56 PM

 
Blogger Smeller said...

Eu acho um charme ;-)
Pol

10:20 PM

 
Blogger Cláudia said...

lembrei do alckmin e aqueles fiapos passando de um lado pro outro

10:49 PM

 
Blogger MH said...

nôssa, os fiapos passando de um lado pro outro chegam a doer (em mim, meus pobres olhinhos!)

beibe, postaaaaaaaaaaaaaaaaa! amanhã só posso ver a noite :-(

11:12 PM

 
Anonymous Nana said...

Cara, mil vezes um careca do que homem com penteado "pede emprestado" igual o Alckmin. Imagina ele de cabelo molhado: os fiapos de um lado devem ir até o ombro. Cabelo só nas laterais também é o fim. E nada pior que aquele cabelo de Barbie de implante. Então, rapazes, assumam suas carecas!

11:05 AM

 
Anonymous Anônimo said...

É, Gasta.. a ciência explica.. sabia que calvice é excesso de testosterona? E que homens canhotos tb tem excesso do hormônio masculino? Ou seja, se vc é careca e canhoto é a versão real do Super Homem!!hahaha.. bj
Caia

11:40 AM

 
Anonymous Anônimo said...

Achei incrível o seu texto, mas achei puxado o seu lado "machão" de ser. Uma pessoa que escreve bem não pode se submeter a preconceitos do arco da velha só para esconder a sensibilidade.
"Mas no salão vai ser difícil comentar a saída do Leão do Corinthians ou a tunda que o São Caetano meteu no São Paulo na semi-final do Paulistão." Precisava? Pesquisas comprovam que mulheres preferem homens que sejam contemporâneos e que não gostem de futebol... eu se fosse você corria na banca e comprava uma TRIP.

4:24 PM

 
Blogger Cláudia said...

gente... que pesquisa non-sense é essa?

7:02 PM

 
Blogger Gastón said...

Anônimo ou anônima :0) Adorei seu comentário. Em primeiro lugar obrigado pelos elogios. Essa questão do machismo é algo que dá um bom pano pra manga. Acho que faz parte do Gastón esse lado as vezes machista, as vezes chauvinista. Um pouquinho não faz mal a ninguém. Agora, dessa pesquisa aí eu discordo. Homem contemporâneo é coisa que mulher deseja mas na hora H não encara. Até certo ponto, experiência própria. Nunca vou trocar uma mulher por um jogo de futebol, mas que eu gosto do esporte bretão, isso gosto. E gosto da Trip tb ;0)

Bem vindo(a) e volte sempre.

7:14 PM

 
Blogger Ana Téjo said...

Gastón,
Me ajuda aqui: homens contemporâneos não gostam de futebol? Conteomporaneidade e futebol são grandezas excludentes? Pra gostar de futebol não pode ser contemporâneo? Quer dizer que, se vive hoje em dia, um homem não pode gostar de futebol, sobo risco de não ser contemporâneo? E mais, como alguém que vive entre nós, pode não ser contemporâneo?
Ah, não sei! Fiquei meio confusa, viu? Acho que vou ali na manicure, ver uma Caras, pra desanuviar!

2:11 PM

 
Anonymous Anônimo said...

Cara, daonde saiu esse comentário anônimo? Que pesquisa é essa e daonde saiu? Só pode ser do datafodase.. hehe.. nao resisti.. Adoro homem contemporâneo, acho tudo um cara que gosta de ir ao teatro e encara qualquer parada.. mas nao vejo problema algum em gostar de futebol.. e pq nao falar desse assunto no barbeiro ou com os amigos? Melhor assim, dessa forma eu não tenho que ouvir! Adoro homem que gosta de futebol e quer saber? São os mesmos que abrem a porta do carro e puxam a cadeira quando vou sentar.. Continuem assim!!!
bj, Caia

4:07 PM

 
Blogger Keep walking said...

a lista de carecas HYD cada vez aumenta mais....

11:37 PM

 
Blogger mc said...

Ranei, ja gostava desse texto antes e adorei as atualizacoes! e isso ai, quem pode, pode e quem nao pode segura a peruca!!!!

12:53 PM

 
Blogger pc said...

Fenomenal, meu brother. Tudo começou a acabar quando eu tinha 28 e agora, com 31, já assumi a máquina zero. Excelente o seu texto que me fez dar boas risadas!

1:24 PM

 

Postar um comentário

<< Home

 
web site hit counter