terça-feira, julho 28, 2009

Pequeno ensaio de solidão III

Um estranho cheiro daquelas balinhas coloridas e azedinhas que eu gostava de pedir pro meu pai comprar nos postos de beira de estrada.

Nem me lembro pra onde íamos. Mas sempre que íamos, ali estava eu querendo-as. Eram incrivelmente boas e lindas. Me perguntava (e ainda me pergunto) como as faziam.

Sei lá de onde veio esse cheiro agora, aqui no lugar onde eu trabalho. Provavelmente de lugar nenhum.

Hoje tudo passa por mim como esse cheiro de balas. Me traz lembranças, me faz sentir e não sei de onde vêm e pra onde vão.

Meus olhos tremem, minhas mãos tremem, minha alma treme também.

As coisas precisam ser cortadas em pequenos fragmentos para que eu dê conta. Assim como o remédio que corto ao meio manhã sim, manhã não.

Não posso com muitas pessoas. Não posso com muitas mulheres. Não posso com muitas tarefas. Não posso nem comigo mesmo.

Bom que as vezes o destino faz as vezes de polícia e conserta esse tanto de pressa e cagada que a gente faz. Que bom que as vezes o destino divide o remédio e enfia goela abaixo da gente.

Pequena nota: chega de bebida. Ela se disfarça de alegria e me ataca pelas costas.

Preciso que o tempo passe, preciso que as pessoas desistam, preciso da minha casa, preciso que alguém sobreviva.

Até o que me faz bem, me faz mal. Preciso então de compreensão.

16 Comments:

Anonymous Emmy Tajima said...

“Não grites, não suspires, não te mates: escreve”.

Vai escrevendo, faz bem e não faz mal. Alguns irão compreender, certeza que vão...

8:49 AM

 
Blogger MH said...

amei!!

9:34 AM

 
Blogger ANNA said...

Amigo meu,
O que te dizer?? Talvez o mesmo que eu gostaria de ouvir...
Mas sei que o que a gente quer ouvir não adianta porra nenhuma quando falado.
Então não vou falar nada! Vc sabe bem o que eu diria...
Acho inclusive que vc já me disse.

(Papo de Maluco!)

3:23 PM

 
Anonymous outra Ana said...

Bom, se quem te conhece não sabe o que dizer, pra mim a situação tá mais complicada. Não quis deixar de comentar também, então vou só desejar que no próximo post as coisas estejam melhores. E que o próximo post venha logo.

=)

5:58 PM

 
Blogger Tôca said...

Não sei o que se passa, porém a frase "Pequena nota: chega de bebida. Ela se disfarça de alegria e me ataca pelas costas" me soou forte.

Desejo força e que as coisas melhores, Gasta!

Abração!

12:43 AM

 
Blogger Rubi said...

Liberta, Gaston, liberta. Um grito do Ipiranga. Abraco

6:49 AM

 
Anonymous Lunna said...

Tenho te procurado, estamos nos desencontrando. Já melhora meu amor, já melhora...

1:34 PM

 
Blogger Cáh said...

Não sei o que se passa, mas as coisas melhoram. É o que eu sempre penso, eventualmente, as coisas melhoram.
Espero que tudo se acerte logo!

Beijos

11:24 PM

 
Blogger Eduardo Araújo said...

Cara....se eu não soubesse que você é homem, diria que esse texto foi escrito por uma mulher!

Que pasa?

5:56 PM

 
Blogger Yuri said...

Olá!

Li hoje um post seu de 31/01/2007 sobre a fita de senhor do bonfim, dei MUITA rizada!

Estou escrevendo aqui pra dizer que gostaria de postar ele no meu flog, tem problema?

Não se preocupe! Vou colocar as devidas referências a seu blog porque assim como o texto da fita, imagino que tenha outros fantásticos! Estou adicionando aos favoritos pra acompanhar a partir de hoje!

11:01 PM

 
Blogger aninha said...

Sensação estranha essa que senti agora ao ler seu post.
Uma vontade de fazer alguma coisa por alguém que eu nem conheço, mas que já tenho tanto carinho.

Sensação de impotência não poder fazer nada por quem porn tantas vezes me fez rolar de rir.

Puxa!!

8:12 PM

 
Blogger Ju** said...

Nossa, faço minhas as palavras da Aninha...
Não sei o que está acontecendo e provavelmente não saberei, mas desejo imensamente que vc encontre o que procura e fique mais em paz...com vc e com o mundo!
Precisando falar com alguém de maneira mais profissional, peça pra MH o meu contato...rs
Bj

6:48 PM

 
Blogger Lost, lost, lost said...

Olha, indiquei seu blog no BlogDay. Fui indicada, não quis quebrar a corrente (sei lá, tenho medo), e quis aproveitar a deixa para indicar o blog, q sempre visito.

10:50 PM

 
Blogger Flavia Melissa said...

quando quiser aquele café...
garanto aodoçá-lo com gotas de compreensão ;)

1:03 PM

 
Blogger Bridget Jones said...

Olha Gastón, sou sua leitora antiga. Passei um tempinho sem pasar por aqui, pq os doidos da minha vida acabam me tomando um tempo precioso - mas hj, decidi vir te visitar. Coincidentemente, eu vi o teu blog linkado no blog de uma das minhas leitoras.

Eu sempre curti muito teu jeito de escrever, tua forma de ver as coisas - lembro de histórias em q ri, posts q me emocionei...

E este post.

Antigo.

Triste.

Vc tá aí? Se tiver, avisa.

Beijo e fica bem!

2:08 PM

 
Blogger Carol Contreras said...

Fiquei tanto tempo sem entrar nos blogs e quando volto você não coloca mais posts? volte logo :D

3:59 PM

 

Postar um comentário

<< Home

 
web site hit counter