sexta-feira, julho 28, 2006

Mão na cabeça!

Todo mundo (e certamente várias vezes) já foi revistado.

E imagina só com que alegria o sujeito fica plantado em frente a uma boate até as 4 da manhã apalpando um monte de macho enfileirado?

Depois dizem que profissão difícil é lixeiro...

Mas tudo isso pra contar uma experiência pela qual eu passei (provavelmente a única na vida).

Eu, na Alemanha, cercado de alemães e alemãs, numa fila.

Fila modo de dizer, um aglomerado pra entrar num lugar com um telão onde um dos jogos da falecida Copa do Mundo estava pra começar.

Escolhi minha direção dentro da muvuca e vâmo que vâmo.

Cotovelada no olho, pisão no pé, empurra, empurra e golpe baixo.

Na minha frente um casal de agentes da Gestapo. Pareciam dois brontossauros de bermuda. Dois metros e la vai cacete tampando toda visão que eu poderia ter de como a fila se comportava meio metro à frente.

Depois de uns 10 minutos de luta pra não ser esmagado entre os dinos, eis que chega minha vez de passar pela revista.

Diante de mim, um loira absolutamente fenomenal pede pra que eu abra a mochila. Lá dentro um guia de Munique, um dicionário alemão-portugês, português alemão e uma garrafa d’agua.

Quando eu já esperava emburrado que ela me mandasse passar para o Rotweiller 3x4 que vinha logo em seguida para a apalpação de praxe, eis que ela mesma foi, gentilmente, verificar se eu portava alguma semi-automática no cinto, faca na perna, carabina no coldre, granada no bolso, colete de homem bomba ou quem sabe uma zarabatana desmontável na meia.

No fim das contas, só me restou recorrer ao dicionário de dentro da mochila pra perguntar:

Es war für Sie gut?

13 Comments:

Blogger mc said...

hahahaha
muito bom!! Me obrigou a ir no dicionário online, mas valeu.
bjs

12:02 PM

 
Blogger MH said...

ah, de repente se vc começar uma campanha eles podem usar esse mesmo método de revista aqui no brasil...
Bom voltar a te ler!! beijo

1:47 PM

 
Blogger Gastón said...

mc,
pois é Rânei, eu podia fazer um acordo com o babelfish. to aumentando o trafego deles.

mh,
eu queria uma daquelas na porta de casa pra me revistar todo dia de manhã.

2:33 PM

 
Blogger Cláudia said...

Gastón
com todo esse babado de PCC rolando por aqui, quem sabe não acontece?
Provavelmente não será uma loirona: talvez uma moça que saiu de casa às 5h da manhã, de trem, vinda lá de Jaçanã, depois de deixar o almoço pronto pro marido e pros filhos. Baixinha, cabelo ruim, pele oleosa, cheirando a desodorante monange, mas acho que um cidadão brasileiro tem de valorizar o produto nacional e partir pro abraço.

5:49 PM

 
Anonymous fgb said...

o nome dela é valdemar!

6:39 PM

 
Blogger Gastón said...

Clau, vamos no detector de metais que é mais honesto.

Fabito, a Valdemar lá da alemanhã era uma beleza meu amigo...

6:49 PM

 
Anonymous Rodolfo said...

Também tava lá e passei por ela. Ao chegar no policial da frente, ele me apalpou e olhou feio. Eu disse: olha, eu só tô armado porque passei pela mão dela.

6:55 PM

 
Blogger Michel said...

Se vc. soltasse um Váksiphodans bem alto, todos iam respeitar suas vontades.

Abraços

11:13 PM

 
Blogger Cláudia said...

mal começou o blog e já fica essa coisa de post velho, de blog que não atualiza, um troço assim meio requentado...
Bora trabalhar, nêgo!
beijo

1:04 AM

 
Blogger Gastón said...

Michel, aulas de alemão vai blog ;0)

Clau, me liberta.

Se tá me ahcando com cara de Juliana que posta todo dia no café, almoço e jantar, pode esquecer. Aqui é umas 3 vezes por semana e não por dia.

11:22 AM

 
Blogger Ju... said...

Ei, comassim, "com cara de Juliana que posta todo dia no café, almoço e jantar"??? Me liberta você!
A propósito, um "pouco" chauvinista?
Beijos,

5:06 PM

 
Blogger Gastón said...

Arre...

Demorou mas comentou por atacado né Ju?

É ué. Você é nossa meta, nossa inspiração, nosso olimpo. O dia que eu conseguir escrever tanto quanto você...

5:09 PM

 
Blogger Renata said...

hahahahaha
jo no puedo crer que vc perguntou isso pra alemoa! rs

parabéns pelo novo blog!

bjo.

3:28 AM

 

Postar um comentário

<< Home

 
web site hit counter